“Stop Bolsonaro Mundial” tem protestos em 19 países contra destruição de florestas e negligência à pandemia


No DF, ato foi organizados por ativistas e militantes do Partido dos Trabalhadores e realizou performance com frente ao Congresso para denunciar o governo Bolsonaro por perseguição à minorias e destruição da natureza.

Neste domingo (11), mais de 19 países participam da terceira edição do “Stop Bolsonaro”, mobilização mundial contra as políticas ambientais adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro. A negligência do ex-capitão em relação à pandemia da Covid-19 também é tema de protesto.

Manifestações ocorreram em Estocolmo, Madri, Amsterdã, Cidade do Cabo, Cidade do México, Genebra e Munique, entre outras cidades. O movimento vem acontecendo desde junho como forma de denunciar “a destruição da nação brasileira promovida por um governo fascista, genocida e ecocida”.

“O movimento Stop Bolsonaro Mundial vem, desde junho deste ano, denunciando as atrocidades cometidas por uma gestão voltada aos interesses da elite, dos bancos e dos ricos”, afirmam os organizadores do evento.

Redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter amanheceram repletas de imagens dos protestos ao redor do mundo. No Brasil, uma faixa gigante foi erguida no gramado do Congresso Nacional com a hashtag #ForaBolsonaroMourãoeCentrão, assim como os dizeres “+150.000 mortes” e “uma imensa dor que poderia ter sido evitada”. Transmissões ao vivo também foram realizadas como forma de repercutir o ato.

No DF, ativistas e militantes do Partido dos Trabalhadores organizaram um ato performático com as representações da Justiça, enlameada e com marcas de tiros, segurando uma constituição, numa denúncia de que as leis, no Brasil, estão sendo desrespeitadas.

Em outra representação, a Pietá, como mãe dos oprimidos, segura seu filho, negro, crivado de balas para denunciar a perseguição e morte aos negros, indígenas, LGBTs e pobres, que só aumentam desde o início do governo Bolsonaro.

E, por fim, a representação do Pantanal em chamas, para mostrar ao mundo a política de destruição do meio ambiente.

Cerca de 50 pessoas compuseram o ato.

Confira as fotos:









Com informações: Revista Forum
Edição PTDF

Fotos: Alessandro Dantas, Gabriel Paiva e Gabriela Trajano

Mais fotos no facebook do PTDF

Related Articles