“No pasarán”: 10 filmes sobre a Guerra Civil Espanhola

O dia 17 de julho na Espanha marca o início do maior conflito bélico que o país já viveu: a Guerra Civil Espanhola, ocorrida entre 1936 e 1939, considerada também um ensaio da Segunda Guerra Mundial e uma das principais batalhas contra o fascismo no século XX.

Foi nesta data, em 1936, que o general Francisco Franco declarou a sublevação contra o recém-eleito governo da Frente Popular, formada por partidos socialistas, comunistas e republicanos, com o apoio de setores independentistas e sindicatos anarquistas. Nos dias seguintes, 18 e 19 de junho, Franco colocaria em ação seu plano golpista que seria concretizado quase três anos depois.

Em janeiro de 1939, apoiado por Hitler e Mussolini, iniciava-se a ditadura nacionalista de Francisco Franco, cujo regime durou até sua morte em 1975.

O franquismo pôs fim à experiência da Segunda República Espanhola, iniciada em 1931, que contava com um projeto de governo laico e igualitário num país marcado por profundas desigualdades sociais e pelo conservadorismo católico. O ambicioso programa de reformas do governo da Frente Popular, que incluía a reforma agrária e educativa, foi um dos principais motivos da rebelião nacionalista comandada por Franco.

A Guerra Civil Espanhola estampou os jornais de todo o mundo e reuniu mais de 40 mil voluntários de diversos países que se juntaram à luta pela defesa da República e contra o fascismo através das Brigadas Internacionais. Entre eles, estão os escritores George Orwell e Ernest Hemingway.

Para conhecer mais esse acontecimento histórico, cujos muitos temam continuam atuais, o Brasil de Fato preparou uma lista com 10  filmes sobre os antecedentes e a Guerra Civil Espanhola.

Confira:

  1. A língua das mariposas (1999)

O filme do diretor espanhol José Luis Cuerda é baseado no conto homônimo de Manuel Rivas e narra a relação amistosa entre Moncho, um garoto de sete anos que vive em um povoado rural, e seu professor, don Gregório, apoiador da Segunda República Espanhola.

A amizade entre Moncho e Dom Gregório está atravessada pelos conflitos do período e pela sublevação militar de 17 de junho, que mudará a vida do povoado e, consequentemente, a relação entre os dois. Com uma narrativa sensível, a Língua das Mariposas é também um filme sobre um projeto libertário para a educação pública.

2. Misiones Pedagógicas (2007)

O documentário exibido pela Televisão Pública Espanhola (TVE) conta a história das Missões Pedagógicas, um projeto cultural criado durante a Segunda República Espanhola com o objetivo de fomentar a cultura nos territórios rurais da Espanha. Com a participação de intelectuais do período, como o poeta Federico García Lorca, as Missões Pedagógicas foram responsáveis pela criação de bibliotecas populares, exibição de filmes e peças de teatro ao ar livre e leituras públicas em aproximadamente 7 mil povoados e aldeias do país.

O documentário está disponível no canal do YouTube da Universidade Nacional de Educação à Distância (UNED), sem legendas em português.

3. Terra e Liberdade (1995)

O filme do diretor inglês Ken Loach foi inspirado livremente na obra Homenagem à Catalunha, de George Orwell sobre sua experiência como brigadista internacional nas fileiras do Partido Operário de Unificação Marxista (POUM). O filme, assim como o livro de Orwell, explora a experiência das Brigadas Internacionais bem como as contradições nas fileiras do “bando vermelho”, como era conhecido o exército republicano e seus apoiadores.

4. Libertárias

Libertárias, filme baseado no romance homônimo de Antonio Rabinad, narra a história de uma freira que, durante a Guerra Civil Espanhola, se junta à organização feminista anarcosindicalista Mulheres Livres. A obra cinematográfica mostra a atuação das militantes da Federação Mulheres Livres que lutaram nos fronts da guerra e os desafios e preconceitos que elas enfrentavam no interior do bando vermelho.

5. ¡Ay, Carmela! (1990)

O filme do diretor espanhol Carlos Saura remete à canção de mesmo nome, entoada pelos republicanos nas batalhas da Guerra Civil. No contexto da crucial Batalha do Ebro, a mais longa e mais sangrenta do período, um trio de comediantes que atuam para entreter os republicanos se veem obrigados a atuar para os franquistas ao tentarem fugir do front e são confrontados com o dilema de fazer humor para o grupo inimigo. Além da história, a produção oferece um amplo cancioneiro revolucionário e foi indicada ao Óscar em 1991, além de ganhar o Prêmio Goya de melhor filme.

6. Por Quem os Sinos Dobram? (1943)

Recupera a novela autobiográfica do escritor estadunidense Ernest Hemingway sobre suas experiências pessoais durante a Guerra Civil. Numa história plena de testosterona, que muitas vezes aposta mais na construção épica do que na análise. Ainda assim, trata-se de um clássico sobre o período.

7. Nosotros somos así (1937)

O filme Nosotros somos así (Nós somos assim, em português) foi um dos mais de 60 filmes produzidos pela organização sindical anarquista Confederação Nacional do Trabalho (CNT) durante a guerra. O filme gravado em plena ofensiva das forças fascistas contra a capital do país, Madrid, tem como protagonistas as crianças espanholas, entre elas, uma menina chamada Pasionaria, em homenagem à militante Dolores Ibárruri Gómez, conhecida como La Pasionaria, dirigente do Partido Comunista Espanhol e presidenta da União de Mulheres Antifascistas.

8. La Vaquilla (1985)

O filme de Luis García Berlinda, um dos maiores e mais divertidos diretores de cinema espanhol, é uma comédia que narra as peripécias de um batalhão republicano na Frente de Aragão, ao tentar raptar um bezerro que os franquistas queriam usar para uma tourada.

9. A espinha do diabo (2001)

O diretor mexicano Guillermo del Toro narra neste filme a história de um menino de 12 anos levado a um orfanato no período final da Guerra Civil Espanhola junto com outras crianças republicanas que sobreviveram ao horror. A obra, como outros filmes do diretor, mescla elementos fantásticos e de terror aos acontecimentos do período.

10. A Esperança (1945)

Também conhecido como Serra de Teruel, o filme do francês André Malraux foi realizado com as filmagens do cineasta e escritor sobre o drama dos aviadores republicanos sobreviventes da queda do avião e o seu salvamento por civis, na serra de Teruel. Malraux foi integrante das Brigadas Internacionais na Guerra Civil Espanhola.

Edição: Mauro Ramos

Related Articles