Em nota, ex-ministros da Saúde se mobilizam contra Bolsonaro

Carta assinada por sete ex-ministros é enfática ao responsabilizar o presidente pelo desserviço prestado no combate à pandemia; grupo recorrerá à ONU e à OMS

Jair Bolsonaro ainda tenta, em vão, capitanear apoio político após o estrago causado pelo seu pronunciamento em rede nacional na última terça-feira (24) – que chocou o mundo por ir contra todas as orientações técnicas aconselhadas ao combate ao coronavírus.

Mas o seu desprezo pela ciência, pelo diálogo e pela conduta republicana que seu cargo exige, tem transformado o presidente não apenas num dos personagens da crise gerada pela pandemia. Para sete ex-ministros da Saúde, que divulgaram carta de repúdio nesta quinta (26), a postura do isolado mandatário, na verdade, tem colocado em risco toda a população brasileira e “fere também, de maneira irreconciliável, ao pacto federativo e a autonomia de seus entes”.

Num dos trechos, o grupo também garante que irá além da mera indignação: “da nossa parte, na condição de ex-Ministros da Saúde, vamos recorrer à Organização Mundial de Saúde e à Comissão de Direitos Humanos da ONU para que acompanhem o enfrentamento da pandemia de Covid19 no Brasil”.

Leia o documento na íntegra:

Da Redação da Agência PT de Notícias

Related Articles