Lula fará viagem a três países da Europa

Depois de visitar o papa Francisco no Vaticano no início de fevereiro, o ex-presidente Lula fará uma nova viagem para a Europa. Lula embarca no sábado 29 para Paris, onde receberá o título de cidadão honorário. O ex-presidente comunicou à Justiça sobre sua saída do país – apesar de não precisar de autorização judicial para viajar. As informações são da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

O petista ficará fora do Brasil de 29 a 12 de março. Na primeira etapa da viagem, Lula permanece em Paris até o dia 5 de março. Depois, de 5 a 7 de março, participará, em Genebra, na Suíça, do Conselho Mundial de Igrejas e se encontrará com lideranças sociais e trabalhadores. A viagem do ex-presidente termina em Berlim, na Alemanha, onde ele participa, de 7 a 11 de março, de encontros com lideranças sindicais globais.

No dia 13 de fevereiro, o papa Francisco recebeu o ex-presidente Lula no Vaticano, em uma visita de cortesia intermediada pelo presidente argentino Alberto Fernández. Durante o encontro, Lula conversou com o pontífice sobre, entre outros temas, desigualdade social e “um mundo mais justo e fraterno”. Ao final do encontro, houve troca de presentes. Lula ganhou um rosário abençoado do pontífice. Já o papa recebeu a imagem da indígena Bejá Kayapó, registrada pelas lentes do fotógrafo oficial de Lula, Ricardo Stuckert.

Após a audiência com Francisco, Lula fez uma declaração à imprensa na sede da Cgil, o maior sindicato de trabalhadores da Itália. “A razão da minha vinda à Itália foi discutir com o papa Francisco a questão da desigualdade social e da sua luta em defesa de uma boa política ambiental”, disse.

Lula também afirmou que um dos pontos mais marcantes do encontro foi quando Bergoglio disse querer “realizar coisas irreversíveis, que fiquem para sempre no seio da sociedade”. “Se todo ser humano, ao atingir 84 anos tiver a força, garra e disposição que ele tem, de levantar temas instigantes para o debate, acredito que podemos encontrar soluções mais fáceis”, declarou Lula.

Carta Capital

Related Articles