Marcha das Margaridas é palco de lançamento da Cartilha da Trabalhadora Rural

O primeiro dia de programações da Marcha das Margaridas foi palco de uma importante ação: o lançamento da Cartilha da Trabalhadora Rural. De iniciativa da deputada distrital Arlete Sampaio (PT-DF), o material tem o objetivo de reafirmar as conquistas de direitos e disponibilizar informações de utilidade pública.

O lema da marcha esse ano foi “Margaridas na luta por um Brasil com Soberania Popular, Democracia, Justiça, Igualdade e Livre de Violência”. A Marcha das Margaridas é a maior ação organizada por mulheres do campo, da floresta e das águas da América Latina. As margaridas são mulheres trabalhadoras do campo, da floresta e das águas que, em marcha, tecem suas experiências comuns de vida e de luta.

Em 2019, a Marcha das Margaridas se realiza em um momento de retirada de direitos e de ataques à população. “As Margaridas já conquistaram importantes avanços, sobretudo com Lula e Dilma, mas hoje vemos nossos direitos ameaçados. Estamos vendo a retirada de direitos dos trabalhadores do campo e da cidade”, disse Arlete Sampaio.

A falta de incentivos aos trabalhadores rurais e às trabalhadoras rurais também tem impacto no Distrito Federal. Arlete criticou a postura do governo do DF em relação aos trabalhadores e às trabalhadoras do campo. “Nós aprovamos a lei que cria a Semana Distrital da Trabalhadora Rural.  No entanto, não há nenhum incentivo do governo do DF em apoiar a luta das trabalhadoras e dos trabalhadores rurais”.

O lançamento da cartilha foi a primeira iniciativa da Semana da Mulher Trabalhadora Rural no DF. A semana é prevista na Lei nº 6.291 de 2019, de autoria da deputada Arlete, e é um reconhecimento à importância da trajetória política destas lutas e também uma estratégia de visibilizar as demandas e as necessidades das mulheres.

A secretária de Mulheres do Partido dos Trabalhadores, Anne Karolyne, exaltou a iniciativa de produção da Cartilha da Trabalhadora Rural. “Quando fazemos uma cartilha dessas nos nossos mandatos, nós reconhecemos a diversidade das mulheres trabalhadoras rurais. Nós queremos dignidade. As mulheres que marcham hoje, marcham, também, por dignidade”.

Para a deputada federal Érika Kokay (PT-DF), é preciso fazer com que o material informativo chegue a diversas comunidades rurais. Ela sugeriu que o Partido dos Trabalhadores no Distrito Federal promova caravanas de lançamento da Cartilha da Trabalhadora Rural.

“É preciso que nós conheçamos os nossos direitos para que possamos lutar por eles. Essa cartilha é absolutamente fundamental para que a gente se apegue nela. Vamos continuar em marcha até que todas as mulheres sejam livres. mulher tem pacto com a coragem, com a liberdade”, afirmou.

A deputada distrital Arlete Sampaio finalizou o evento de lançamento do material com um importante recado às Margaridas: “eu espero que cada uma leve para suas cidades e seus estados essa cartilha. Será uma alegria muito grande saber que esse documento está sendo útil a cada uma de vocês”.

 

LINK PARA CARTILHA: https://www.flipsnack.com/5C66975BDC9/cartilha-da-trabalhadora-rural.html

Fotos: Fred Brasiliense

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Últimas atividades

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

SCS QD 01 Bloco 1 Ed. Central 6 andar

61 3225-5103

contato@ptdf.org.br