Carta à militância do Partido dos Trabalhadores

O povo brasileiro vive um momento de grandes perdas e riscos crescentes. O governo federal, resultado de uma eleição manipulada criminosamente, busca implementar uma agenda de graves retrocessos em todos os aspectos da vida nacional. A prisão de Lula, candidato favorito em todas as pesquisas, e a avalanche de “fake news” disseminadas nas redes, produziram um novo bloco de poder que combina o atraso fundamentalista, com o ultraliberalismo econômico, a visão militarista da vida nacional e a agenda da destruição ambiental.

No DF, esse cenário se reproduz pela gestão conservadora e burocrática do governador eleito e pelas consequências da estagnação econômica nacional. As políticas públicas limitadas pelo orçamento são objeto do desmonte, que já vem desde o governo anterior. A privatização da saúde e a militarização da educação são sinais inequívocos dessa direção antipopular.

O PT, nesse cenário, apesar dos ataques sofridos e pelas crises que vivenciou, permanece como a grande força de oposição capaz de enfrentar e, com muita estratégia e organização, derrotar os projetos conservadores que dilapidam o patrimônio conquistado na Constituição de 1988 e pelos governos do PT, no Brasil e no DF.

A luta pela libertação de Lula, que é a batalha pela redemocratização do Brasil é o centro dessa conjuntura e deve ser fortalecida pelas questões sociais e econômicas que atingem a população, especialmente as trabalhadoras e os trabalhadores.

Temos um grande ativo, que precisa ser cuidado e explorado, que são as realizações de nossas políticas públicas no plano federal e no âmbito do DF. Precisamos resgatar essas conquistas e, pedagogicamente, demonstrar que o caminho do Brasil e do DF é pela esquerda, pela democracia e pelas lutas populares.

Nesse sentido, o processo eleitoral interno do PT nos dá a oportunidade de renovar e aperfeiçoar as direções, reforçar o trabalho organizativo e produzir acordos políticos capazes de fazer o PT mais forte para trafegar nesse cenário difícil acumulando força popular que produza enfrentamentos contra os que pretendem destruir nossas conquistas e nossos direitos. Por isso, com a responsabilidade de representar o PT-DF nos parlamentos distrital e federal, anunciamos nosso compromisso de caminharmos juntos nessa eleição e conclamamos a militância petista a produzir a máxima unidade possível, fundada em compromissos programáticos, organizativos e éticos, à altura dos nossos quase 40 anos de PT.

Sabemos do tamanho do desafio colocado, mas temos do nosso lado a história de um partido que produziu a mais importante transformação social de nosso país e que mostrou que o povo cabe sim no Orçamento e que o Brasil pode crescer e distribuir renda, oportunidade e direitos.

EM DEFESA DOS DIREITOS DO POVO, LULA LIVRE!

ARLETE SAMPAIO

CHICO VIGILANTE

ERIKA KOKAY

Related Articles

Post your comments