Lula: Os problemas do Brasil só se resolverão se o país for soberano

Em conversa com Celso Amorim e Luiz Carlos Bresser-Pereira, ex-presidente demonstra preocupação com a postura entreguista de Bolsonaro

Lula tem repetido à exaustão o tema que elegeu como prioridade máxima para evitar novos retrocessos impostos pelo desgoverno de Jair Bolsonaro: a soberania nacional. Para além da política externa, fazer com que o país volte a ser soberano é, na visão daquele que ainda alimenta respeito e admiração mundo afora, ter o controle sobre as decisões que a nação deve tomar para favorecer o seu próprio povo.

“Soberania não é só uma ideia de desenvolvimento econômico. É preciso defender a saúde, a educação, a América Latina. Os problemas do Brasil só se resolverão se o país for soberano”, reiterou o ex-presidente ao cientista político economista  Luiz Carlos Bresser-Pereira, que o visitava pela primeira vez, acompanhado do ex-ministro Celso Amorim, em seu quarto encontro com amigo e maior líder popular da história do país no cárcere político.

A longeva relação de ambos com Lula e o domínio que possuem sobre o tema considerado mais urgente pelo ex-presidente foi, como sugeriram os convidados do dia, “uma aula sobre soberania nacional”. Bresser, inclusive, diz ter antecipado os anseios de Lula e feito uma apresentação sobre o tema para conduzir a conversa. “Na verdade não se precisa se dizer nada para o Lula. Ele está ensinando sobre soberania. Para ele está claro que o Brasil precisa de uma união maior, porque a sociedade brasileira está sendo violentamente atacada por um governo que não respeita a nação brasileira”.

O posicionamento de Lula, a convicção e tranquilidade com as quais se defende da perseguição política, e a preocupação com os problemas do país foram resumidos por Bresser-Pereira numa definição certeira: “O Brasil precisa de líderes como ele”.

O mesmo pensa Amorim, sempre anunciado por Lula em aparições públicas como “a pessoa que fez o Brasil ser reconhecido lá fora”, numa referência aos anos de ouro da diplomacia brasileira comandada pelo ex-titular das Relações Exteriores. “Ao mesmo tempo em que se dedica em deixar claro a sua inocência, Lula passa boa parte do tempo preocupado com o país. Ele tem muito claro a ideia de que a centralidade do problema está na questão da soberania. Tanto que voltou a me dizer que ‘os problemas do Brasil só se resolverão se o país for soberano’”, testemunhou.

Joka Madruga

Coletiva de Luiz Carlos Bresser-Pereira e Celso Amorim na Vigília Lula Livre

Bolsonaro de mal a pior

Mas nem só do imenso legado deixado pelos governos Lula e Dilma para a emancipação brasileira no cenário global conversaram o trio Lula, Amorim e Bresser-Pereira. Os retrocessos de Jair Bolsonaro inevitavelmente entraram na pauta. “O fato de economia brasileira agora ameaçada de nova recessão se deve totalmente a um governo desvinculado dos interesses nacionais, que acredita que todos os problemas se resolverão com a reforma da Previdência (…) Enquanto isso o governo nada faz se não agravar a crise”, critica o economista.

A visão do diplomata também não é nada abonadora. Para ilustrá-la, faz uma comparação quase didática a partir do fato de Bolsonaro ter visitado o ex-presidente estadunidense George W. Bush sem ter sido convidado. “Vamos lembrar que estávamos tão altos que foi o Bush que veio aqui e botou o capacete da Petrobras. Quando estivemos nos EUA ficamos cinco horas conversando sobre vários assuntos. Lula era o interlocutor dos grandes temas da política mundial”.

Por Henrique Nunes da Agência PT de Notícias

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Últimas atividades

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

SCS QD 01 Bloco 1 Ed. Central 6 andar

61 3225-5103

contato@ptdf.org.br