Bancada do PT quer assegurar reajuste integral do Mínimo

Dois projetos apresentados na sexta-feira (4)  pelos senadores petistas vão sustar corte determinado por Bolsonaro e garantir o valor de R$ 1006, como está no Orçamento da União

Os senadores do Partido dos Trabalhadores apresentaram na sexta-feira (4) dois projetos para assegurar que os trabalhadores brasileiros recebam a totalidade do reajuste previsto para o salário mínimo no Orçamento da União.

Conforme a peça orçamentária já aprovada pelo Congresso Nacional, o salário mínimo de 2019 deveria ser de R$ 1.006.

Um projeto de Decreto Legislativo apresentado pela Bancada do PT no Senado susta o Decreto editado por Bolsonaro, logo após a posse, e que cortou o novo valor do salário mínimo para apenas R$ 998.

Ao mesmo tempo, um projeto de lei também apresentado pelos senadores petistas restabelece o valor de R$ 1.006.

Todos os senadores da Bancada do PT subscreveram as duas propostas legislativas. Eles lembram, também, que se fossem preservadas as regras de reajuste estabelecidas pelos governos petistas, o salário mínimo de 2019 seria de R$ 1.198.

Impacto para quem ganha pouco
Conforme a peça orçamentária já aprovada pelo Congresso Nacional, o salário mínimo de 2019 deveria ser de R$ 1.006.

Um projeto de Decreto Legislativo apresentado pela Bancada do PT no Senado susta o Decreto editado por Bolsonaro, logo após a posse, e que cortou o novo valor do salário mínimo para apenas R$ 998.

Ao mesmo tempo, um projeto de lei também apresentado pelos senadores petistas restabelece o valor de R$ 1.006.

A diferença entre o mínimo previsto no Orçamento e o arbitrado por Bolsonaro é de R$ 8. Parece uma quantia pequena, mas representa muito para quem viver e sustenta a família com um salário mínimo, ressaltam os petistas.

“Não é possível que o Congresso que deu reajuste de 16% ao Judiciário não garanta a expectativa de inflação e a recomposição dos resíduos para o salário mínimo”, pondera a senadora e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Quase 50 milhões de pessoas têm rendimentos referenciados no salário mínimo e serão prejudicadas se a decisão de Bolsonaro prevalecer.

A diferença entre o mínimo previsto no Orçamento e o arbitrado por Bolsonaro é de R$ 8. Parece uma quantia pequena, mas representa muito para quem viver e sustenta a família com um salário mínimo, ressaltam os petistas.

“Não é possível que o Congresso que deu reajuste de 16% ao Judiciário não garanta a expectativa de inflação e a recomposição dos resíduos para o salário mínimo”, pondera a senadora e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Quase 50 milhões de pessoas têm rendimentos referenciados no salário mínimo e serão prejudicadas se a decisão de Bolsonaro prevalecer.

Confira os projetos na íntegra:
Projeto de Lei do Senado


Projeto de Decreto Legislativo

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Últimas atividades

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

SCS QD 01 Bloco 1 Ed. Central 6 andar

61 3225-5103

contato@ptdf.org.br