Solla repudia retirada de dinheiro do SUS para garantir lucro de petrolíferas

O mesmo governo do golpe – que já sentenciou a saúde pública com o congelamento de recursos por 20 anos e com a retirada de dinheiro da exploração do pré-sal que também financiava o setor – aplica agora mais um golpe contra o Sistema Único de Saúde (SUS). Para garantir os subsídios da redução do preço do diesel e o lucro para as grandes petrolíferas estrangeiras, Michel Temer e sua turma decidiram reduzir recursos da área social, incluindo a saúde.

Dos R$ 9,6 bilhões de subsídio, o governo ilegítimo resolveu cancelar R$ 179 milhões do orçamento do SUS, por meio de medida provisória (MP 839/18) editada recentemente. Ou seja, para oferecer uma falsa solução às reivindicações dos caminhoneiros, o governo não apenas adotou uma medida paliativa, mas jogou o ônus da sua negociação nas costas do povo brasileiro, sobretudo o mais pobre. Entre os programas afetados, estão o Farmácia Popular, o Mais Médicos e a Rede Cegonha.

“É o máximo do absurdo o governo golpista tirar dinheiro da saúde, do SUS, para garantir lucro da venda de óleo diesel para a Shell, para a Esso e para a BP. Não são só os acionistas da bolsa de Nova Iorque que compraram as ações da Petrobras no governo da pirataria tucana. São também as multinacionais que ganharam o mercado aqui do óleo diesel graças aos absurdos praticados na gestão atual da Petrobras, que elevou artificialmente o preço do óleo diesel para garantir esse lucro”, criticou em plenário o deputado Jorge Solla (PT-BA).

O parlamentar disse que é preciso agir rapidamente para impedir que esse governo ilegítimo continue promovendo o roubo do patrimônio público “em escala de trilhões de dólares”. Nesse sentido, anunciou que no próximo dia 21 a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle visitará a Refinaria Landulpho Alves, na Bahia.

“Lá, de forma criminosa, o governo golpista vem há meses reduzindo a capacidade de refino a menos de 50% para diminuir também a produção de óleo diesel no Brasil. Isso aumenta os preços artificialmente e reduz a disponibilidade para garantir o pagamento dos lucros aos comparsas da quadrilha que tirou uma presidenta honesta para tomar posse dos recursos do País e dilapidar o patrimônio público”, protestou.

Manifestação – Contra a MP 839/18, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) divulgou uma nota de repúdio: “Temer congelou e agora enterra os recursos para saúde para que a população pague as contas da má administração da Petrobras, que vendeu, a preço de banana, nossas petrolíferas para o capital estrangeiro. Sim, o governo golpista vendeu nossa maior riqueza e está fazendo com que importemos os derivados do petróleo. Resultado: produziu a maior crise já vista no País”.

PT na Câmara

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Últimas atividades

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

SCS QD 01 Bloco 1 Ed. Central 6 andar

61 3225-5103

contato@ptdf.org.br