Iolanda Rocha: 05 de Junho – Dia Mundial do Meio Ambiente

Há 46 anos, em 05 de junho de 1972, ocorreu em Estocolmo, na Suécia a Primeira Conferência Mundial de Meio Ambiente, que instituiu o Dia Mundial do Meio Ambiente. E também promulgou a DECLARAÇÃO DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE O MEIO AMBIENTE HUMANO.

Neste sentido, o principal objetivo da conferência consistiu em melhorar as relações entre seres humanos e o meio ambiente, promovendo o equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a redução da degradação ambiental. Porém, após quatro décadas do evento em Estocolmo e com a realização de vários encontros como: a ECO 92, a RIO +20, entre outros que abordaram a questão ambiental, o que se observa, até dias atuais, é um avanço fervoroso do capitalismo superexplorador e predatório em relação à natureza e a própria vida humana.

Diante disso, as Nações Unidas – ONU, visando promover atividades que conscientizem a população quanto à preservação da vida e do meio ambiente, todos os anos, tem apresentado ao mundo os mais diferentes temas para reflexões e ações relacionado ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Para este ano, o tema é “Acabe com a Poluição Plástica!”.

Nesta conjuntura, o que se percebe é que, embora tenham aumentado as ações e preocupações com a temática socioambiental, há um permanente contrassenso global em defesa da vida, pois, como se sabe atualmente, quase um terço da população mundial passa fome, e certamente não é por falta de alimentos produzidos na natureza, mas sim, por uma injusta concentração de renda na mão de poucos, ou melhor, de pouquíssimos. Segundo Mahatma Gandhi, “Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome”.

Diante desse contexto, é premente a necessidade de inserir o ser humano nas preocupações e ações, como sujeitos, na preservação da natureza, uma vez que cuidar da natureza constitui princípio elementar de cuidar e preservar a própria vida humana, assim como a de todos os seres vivos que habitam nosso planeta.

Retoricamente, o tema meio ambiente encontra-se muito presente em nosso dia-a-dia, principalmente relacionado ao desenvolvimento sustentável, mas pouco se  tem feito para reduzir a desigualdade e a exclusão social. Pelo contrário, observa-se, nos dias atuais, uma vertiginosa ampliação sistemática da exploração tanto sobre a classe trabalhadora quanto aos recursos da natureza, revelando uma condição socioambiental insustentável em nosso país, como em todo o mundo. Contexto que exige, de toda humanidade uma reação urgente na alteração dos meios de produção, pois sustentabilidade relaciona-se às formas de trabalhos que respeitem as trabalhadoras e os trabalhadores, à  justa distribuição de renda e também o equilíbrio no uso dos recursos naturais.

No Brasil, nos últimos dois anos, o golpe de estado parlamentar-jurídico-midiático implicou um permanente e gigantesco retrocesso em relação às políticas socioambientais, em que o governo ilegítimo e golpista de Michel Temer tem promovido políticas que favorecem irrestritamente ao agronegócio, colocando em riscos os direitos e as garantias conquistados nos últimos anos, adotando uma política predatória ao país dando anistia a grileiros, facilitação ao uso dos agrotóxicos, ameaças ao código florestal e ao licenciamento ambiental, redução de áreas protegidas, estimulando assim, o aumento do desmatamento, ameaças as comunidades indígenas, quilombolas e criminalização dos sem terras, além de estimular um novo ciclo de conflitos agrários, com aumento, sem precedentes, de assassinatos de lideranças camponesas.

Desse modo, conclamamos a todas/as para a luta.  Somente a classe trabalhadora organizada, juntamente com os movimentos sociais e com as organizações socioambientais terão as condições objetivas e subjetivas para o enfrentamento e a construção da contra-hegemonia ao sistema capitalista superexplorador, predatório e da barbárie, em função de, realmente um mundo possível, justo e sustentável.

Em defesa da Democracia e de um Planeta Sustentável!

Lula Livre! Lula Inocente! Lula Presidente!

Iolanda Rocha

Coordenadora

Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento do PT – DF

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Últimas atividades

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

SCS QD 01 Bloco 1 Ed. Central 6 andar

61 3225-5103

contato@ptdf.org.br