Incêndio no Parque Nacional da Chapa dos Veadeiros: um crime ambiental premeditado e previsível?

O farto noticiário sobre o incêndio que devastou em torno de 68.000 hectares do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros em Alto Paraíso – Goiás, de acordo ICMBio, chocou o pais. A gravidade e o amadorismo com que foram combatidos os focos do incêndio, iniciados no dia 10 de outubro, com atuação de voluntários e equipes deslocadas do corpo de bombeiros de Goiás e do Distrito Federal foram nítidos,demonstram a falta de uma ação efetiva de combate aos desastres ambientais e revela o descompromisso do governo ilegítimo e golpista de Michel Temer, com o patrimônio ambiental e as políticas de preservação dos recursos naturais. O incêndio durou 17 dias de fogo intenso e foi controlado somente com a chegada das chuvas.

Preocupados com a repercussão e a necessidade de verificar “in loco” a situação do incêndio, é que membros da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento do PT/DF decidiram ir à Chapada dos Veadeiros, em especial a Alto Paraíso e São Jorge, nos dias 28 e 29 de outubro de 2017, com o objetivo de colher impressões sobre o ocorrido e ouvir órgãos locais e lideranças da comunidade.

Também nos reunimos com os companheiros Solon e Luiz Gonzaga, o Cacau,  presidente do PT de Alto Paraíso. Destes tomamos conhecimento das reclamações dos proprietários e posseiros sobre o processo de ampliação da área do Parque Nacional, que teve ampliada sua área de 65.000 para 240.000 ha. Aspectos como a retirada das pessoas que vivem no entorno do parque, a indenização e a perspectiva apresentada para estes concentravam as maiores reclamações. Mas também problemas com o trabalho dos guias turísticos e desinformação sobre as políticas para agricultura familiar despertavam a indignação de muitos.

Juntamente com o Cacau, presidente do PT local, visitamos alguns pontos do Parque,  e fomos até a sede do Parque Nacional para solicitar informações. Ouvimos dos responsáveis o grande desafio que foi controlar o incêndio e as limitações operacionais dos mesmos, principalmente porque o parque cresceu 300% e os recursos financeiros ao invés de aumentarem, tiveram cortes significativos.

Várias espécies vegetais e animais foram devoradas pelo fogo e vai  demorar anos para voltar a paisagem que ali existia antes do incêndio.Animais rasteiros mais pareciam galhos de árvores queimados e se misturavam com as cinzas.

A destruição da Chapada dos Veadeiros, decorre principalmente pela falta de recursos humanos e financeiros para o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. E também porque o Governo Temernão debateu o suficiente, sobre a ampliação do parque com a população local.

O incêndio na proporçãoque ocorreu na Chapada dos Veadeiros revela a precarização do ICMbio, a falta de compromisso com as políticas ambientais e os processos participativos, por parte do Governo golpista. Portanto, a preocupação do Partido dos trabalhadores deve voltar-se para denunciar os desmandos desse governo ilegítimo, o esvaziamento dos órgãos ambientais, a falta de implementação de políticas ambientais e socioambientais, a realocação de recursos financeiros e de recursos humanos para as áreas.

Ademais,percebemos que a ampliação do Parque enfrenta oposição do Governo de Goiás que queria o aumento de apenas 25.000 hectares e que os interesses pela região esbarra na pressão do agronegócio.

É necessário que a Polícia Federal identifique os responsáveis pelo incêndio e esclareça as suspeitas de incêndio criminoso, provocado por pessoas contrárias a ampliação do Parque. E que o governo ilegítimo de Michel Temer seja responsabilizado, uma vez que negligencia com as políticas socioambientais, através do enfraquecimento e esvaziamento dos órgãos ambientais, a falta de planejamento e de recursos humanos e financeiros.

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento do PT–DF estará atenta econtinuará denunciando os setores egovernos descompromissados com as políticas de sustentabilidade e com a exploração indevida e irresponsáveis dos recursos naturais.

Comissão responsável pela visita:

Iolanda Rocha– Secretária da SMAD DF

Maria do Socorro Gonçalves – Membro do Coletivo SMAD DF

Expedito Veloso – Membro do Coletivo SMAD DF e Nacional.

Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Últimas atividades

Categorias

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores do DF

W3 Sul - CRS 505 Bloco A loja 28

61 3225-5103

contato@ptdf.org.br