Nota da JPT em repúdio a violência praticada contra servidores pela polícia de Rollemberg

A Juventude do Partido dos Trabalhadores do DF vem a público denunciar e repudiar a conduta do governador Rodrigo Rollemberg com relação à greve dos servidores públicos distritais, em especial à dos professores e professoras. Ontem (28), dia do servidor público, após a categoria fechar o eixão sul por um tempo e negociar com a PM DF a retirada do bloqueio, a tropa de choque do governador Rollemberg reprimiu covardemente o movimento grevista, prendendo seis lideranças do Sinpro (Sindicato dos Professores) e ferindo centenas de professores e professoras com bolas de borracha, golpes de cassetete e bombas de efeito moral.

Não é com calote, força policial e corte de ponto que o governador resolverá a greve. O reajuste é legal e a luta dos professores e professoras do DF também. As medidas impositivas e ditatoriais que o GDF vem praticando logo em seu primeiro ano de gestão contra a educação pública evidenciam que suas práticas em nada diferem dos neoliberais. Não tem nada de socialista um governador que age com violência e fascismo.

Em solidariedade aos/as nossos/as mestres/as, a JPT DF convoca ainda todos/as os/as estudantes do DF a se somarem ao Sinpro e à categoria na assembleia na sexta-feira (30) às 9:30 horas na Praça do Buriti.

Governador, calote NÃO, violência NÃO.

Related Articles