Plenária discute os avanços dos governos petistas no combate à corrupção

O Partido dos Trabalhadores do Distrito Federal realizou na última quinta-feira (4), por meio da Secretaria de Formação Política e da Zonal do PT/DF no Plano Piloto, o debate sobre transparência e combate à corrupção durante os governos Lula e Dima e a plenária da militância petista, que discutiu as eleições de 2014 e a participação do partido no próximo governo. O encontro, que contou com a presença de parlamentares e lideranças da legenda, foi realizado no auditório da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) e teve a participação dos palestrantes Rafael Dubeux, advogado da União na Casa Civil da Presidência da República, Vânia Vieira, procuradora federal e Melilo Dinis, advogado e cientista político.

“Tivemos inicialmente uma apresentação de dados sobre os resultados das eleições de outubro, realizada pelo Dr. Melilo Dinis, advogado e cientista político. Na sequência, os convidados Rafael Dubeux e Vânia Vieira discorreram sobre o tema ‘Transparência e Combate à Corrupção nos Governos Lula e Dilma’, apresentando os resultados de um estudo realizado pelo Instituto Alvorada, do qual são membros. Nos dois casos, os convidados expuseram dados que contradizem afirmações amplamente disseminadas pela grande mídia em relação aos temas debatidos, derrubando as teses, por exemplo, de que a presidenta Dilma tenha sido eleita pelo nordeste ou de que a corrupção tenha aumentado durante os 12 anos de governo petista.  Pelo contrário, o estudo prova que nunca houve, na história precedente do país, governos tão comprometidos em combater a corrupção”, disse a secretária de Formação Política do PT/DF, Pola Karlinsk, que coordenou a primeira mesa de debates.

Segundo ela, a secretaria havia programado um debate sobre transparência e combate à corrupção nos governos petistas, tema sugerido pelas deputadas Arlete Sampaio e Erika Kokay “a partir de uma conversa que tiveram com um grupo de gestores do Instituto Alvorada”. Já o Diretório Zonal do PT no Plano Piloto havia convocado para a mesma data uma plenária para debater os resultados das eleições de 2014. “Como as atividades seriam realizadas no mesmo dia e horário, decidimos transformar tudo numa atividade só”, afirmou Pola.

Governos petistas criaram e fortaleceram órgãos e mecanismos de fiscalização

Uma das conclusões dos participantes do debate foi que os governos petistas não apenas criaram novos órgãos de fiscalização, conferindo-lhes autonomia e independência para investigar com imparcialidade as ações dos governos, nas três esferas de poder, mas também ampliaram o arcabouço legal sobre o tema e promoveram uma séria de ações integradas, resultando na exposição, julgamento e punição de centenas de casos, alguns deles emblemáticos. Isso explicaria, segundo os palestrantes convidados, o aumento da visibilidade da corrupção, captada pelas pesquisas que avaliam a percepção da população em relação ao tema.

“As avaliações dão conta de quanto nós avançamos no Brasil, principalmente na questão do combate à corrupção. A Criação da CGU (Controladoria-Geral da União), que já era uma secretaria mas foi alçada ao status de ministério no governo Lula. As leis que foram aprovadas, principalmente a lei da delação premiada, que é do ano passado e que foi aprovada no Congresso Nacional para, em seguida, ser sancionada pela presidenta Dilma, entre outras ações. A lei da delação premiada, especificamente, propiciou, inclusive no caso atual que está na mídia, a questão da Petrobras, um grande avanço no combate à corrupção. Portanto, fica muito claro o quanto avançamos na criação e no fortalecimento dos mecanismos de combate à corrupção nesses últimos 12 anos”, argumentou o presidente do Diretório Zonal do PT no Plano Piloto, José Wilson.

De acordo com ele, o Diretório Zonal “continuará realizando ciclos de debates para o ano que vem, com uma série de discussões”. “Pretendemos realmente fazer novamente o que a gente já fez há um tempo atrás: transformar um partido num fórum de debates e promoção de novas ideias e propostas”, afirmou José Wilson.

A plenária da militância petista também contou com intervenções dos deputados Arlete Sampaio, Chico Vigilante e da Erika Kokay, que avaliaram o cenário político atual no DF e no Brasil. Após a exposição dos palestrantes, os participantes puderam fazer perguntas aos convidados, realizar sugestões e esclarecer suas dúvidas.

Assessoria de Comunicação do PT/DF

Related Articles